+55 19 3288.0861
45886-Be-Here-Now

7 Lições de “O Poder do Agora”: Livro que Ensina a Arte de Viver no Presente

 

(por Isa Gama)

 

Em seu livro “O Poder do Agora”, Eckhart Tolle faz uma viagem espiritual em busca da essência da vida, partindo da sua experiência pessoal. Depois de uma vivência difícil e com tendências suicidas até os seus 30 anos, o autor teve uma experiência de iluminação espiritual que o levou a entender o mais profundo propósito da vida: viver o presente sem resistências ou sofrimento, aceitando as coisas como elas são, consciente de viver em função do próprio guia interior.
Hoje ele é um grande nome entre os atuais mestres espirituais.
Apesar da leitura não ser tão fácil, vale a pena ler o livro para quem busca o desenvolvimento interior, e exercícios práticos para isso.
Ao ler o livro, me chamaram a atenção 7 pontos que aplico repetidamente na minha vida, sejam como reflexão ou prática espiritual, e que considero ferramentas super úteis pra poder levar uma vida mais agradável e plena.

 

 

Presença total: diversão durante furacão Irene

Presença total: diversão durante o furacão Irene

Esta foto ao lado mostra uma reação de curtir o momento mesmo em uma situação que poderia gerar uma resposta bem estressante: a chegada do furacão Irene.

 

Abaixo descrivo as 7 lições do livro, e no final passo um exercício bem prático e rápido pra cultivar a presença em 3 minutos.

 

 

 

1) A Mente é um Monstro

Eckhart Tolle fala que o maior obstáculo à iluminação é o rumor mental incessante, ou seja, os pensamentos contínuos que nos impedem de encontrar a paz interior. Este estado mental se refere à mente egóica, que busca sempre ter razão, é individualista, competitiva e cria o drama e o vitimismo. Está sempre focada em remoer fatos passados ou em um incessante projetar o futuro, e quase nunca no presente. Essa mente provoca muito sofrimento e medo. Por isso o autor afirma que pensar virou uma doença e a mente é um monstro. O problema é que a mente nos usa, nos controla, pois a deixamos guiar a nossa vida sem nos darmos conta que na verdade é possível controlar a mente para vivermos realmente como queremos.

 

2) Mais Importante que Pensar é Saber PARAR de Pensar

A boa notícia é que é possível se liberar da mente, começando a prestar atenção aos pensamentos repetitivos, os velhos discos que tocam na cabeça. É fundamental escutar a “voz” da nossa cabeça, e se focalizar no próprio espaço interior sempre que nos deparamos com situações mais complicadas ou difíceis (iniciar fazendo isso com coisas bem simples como no trânsito). Desse modo nos prevenimos das respostas críticas e condicionadas de nossa mente, pois nos fortificamos com nossa percepção interior que consegue se livrar dos pensamentos inconscientes e negativos. Nesse sentido, para Eckhart Tolle, mais importante que pensar é saber parar de pensar. Desse modo abrimos as portas para uma consciência sem os pensamentos involuntários, o que nos permite pensar criativamente, seguindo nossos reais propósitos e autenticidade, e o pensamento passa a ter um poder real.
3) Auto-Observação: Centrar-se (ver exercício no final do post)

É muito importante voltar a nossa atenção para as nossas emoções e pensamentos, e repetidamente se perguntar: o que está acontecendo comigo neste momento? Não é necessário analisar o que acontece, basta observar, focalizar a atenção ao que se passa no nosso interior.
Assim conseguimos nos ver “de fora”, nos colocando como observadores de nós mesmos. Outra pergunta importante pra se fazer frequentemente é: estou à vontade nesse momento/situação? Assim fica fácil supervisionar o nosso estado mental-emotivo e praticar a auto-observação, prestando bastante atenção como nos sentimos a cada instante. Desse modo é possível tomar a responsabilidade pelo próprio espaço interior, pois se temos um espaço interior limpo, isso se refletirá no nosso espaço exterior, que também será limpo.

 

4) Não Colocar Resistência no Fluxo da Vida

A maior parte da dor humana é supérflua e criada por nós mesmos como uma forma de não aceitação ou de resistência inconsciente às coisas que existem. A resistência se verifica nos pensamentos na forma de julgamento, e nas emoções na forma de negatividade. Aceitar as coisas como elas são, ou se render, são modos de não-resistência. Segundo o autor, isso significa uma sabedoria profunda de deixar-se levar ao invés de se opor resistência ao fluxo da vida. Não se trata de fraqueza, derrota, passividade, renúncia, resignação, ou de enganar-se dizendo que não existe nada de mal. Muito pelo contrário, se trata de um fenômeno interior, de uma grande força e capacidade de se liberar internamente das situações, e isso favorece que elas mudem sem esforço. O importante é não ter um julgamento sobre o agora, e assim não tem negatividade emocional, se aceita o momento e se tomam atitudes sem resistir. Se sabe quando houve rendição quando se tem o sentimento de leveza, paz interior e limpidez.

 

5) Atenção ao que cada Momento te Oferece

Para Eckhart Tolle é importante se perguntar: tem felicidade, facilidade e leveza no que estou fazendo? Caso não tenha, a vida será percebida como um peso, como uma luta, ou sofrida. Por isso é fundamental fazer as coisas com a consciência presente, prestando atenção ao que cada momento pode te oferecer, pois mesmo nas situações emotivamente difíceis, sempre existe uma lição importante para se aprender (ver item 6). Isso é um grande exercício espiritual.

 

6) Os Problemas são Ilusões

Segundo Eckhart Tolle, todos os problemas se dissolvem no Agora. Por isso, os problemas são ilusões: são somente situações para serem enfrentadas agora, ou deixar quieto. Então, quando ocorre algo de “negativo”, existe sempre uma lição por trás, que proporciona algo para ser aprendido, e nesse sentido é um bem. “Negativo” entre aspas, porque de um ponto de vista mais elevado, as condições são sempre positivas, quer dizer, não são nem positivas nem negativas, são como são, e são as pessoas a vive-las em modo positivo ou negativo, dependendo da experiência pessoal de cada um. Quando se passa por emoções difíceis, o autor aconselha deixar essa emoção vir à tona e ser vivida intensamente, de forma a aceitá-la. Desse modo é possível permitir-se sofrer no momento, e isso facilita que essa dor passe, é como permitir uma bolha de subir até a superfície da água e sumir.

 

7) Fazer Verdadeiras Escolhas

A verdadeira escolha implica um elevado estado de consciência, no qual é possível tomar decisões baseando-se no próprio guia interior e com a ajuda da inteligência universal. Na verdade ninguém escolhe o sofrimento, a dor, ou o medo; eles ocorrem porque não se está presente o bastante para dissolver o passado. Aparentemente as pessoas têm livre arbítrio para fazerem escolhas, mas na maioria das vezes é uma grande ilusão, pois enquanto a mente egóica controla a nossa vida, não existe uma verdadeira escolha. Por isso é importante fazer um percurso de desenvolvimento pessoal que ajuda a elevar o estado de consciência e a aprender a controlar a nossa mente, para poder realizar escolhas verdadeiras, e ter uma vivência mais serena.

 

Exercício de 3 minutos para cultivar a Presença
Pare por 3 minutos e se observe: Como você se sente agora?

  1. Leve a sua atenção para o seu CORPO:
    O que o corpo sente, observe o respiro, se tem sensações de frio, calor, onde você sente o contato com o chão ou com as roupas
  2. Leve a sua atenção para as suas EMOÇÕES:
    Como você se sente agora? Perceba se tem emoções fortes ou de tranquilidade e calma
  3. Leve a sua atenção para a sua MENTE:
    o que você está pensando agora? Tente observar seus pensamentos sem se deixar levar por eles, ou seja, como se você estivesse se observando de fora.
  4. Leve a sua atenção para o seu CENTRO:
    Tente reconhecer o seu ponto de encontro com o seu eu autêntico e vital.

Faça esse exercício regularmente, se possível todos os dias, pois o treino contínuo facilita cada vez mais a entrada em contato com o reino interior e com a vivência no agora, que leva a uma percepção da realidade mais rica e feliz.

 

Valeu!

Amor em você!

P.S.: São muito bem vindos comentários, sugestões e a tua opinião! Escreva-nos aqui embaixo e nos acompanhe no facebook https://www.facebook.com/jayainsights

 

There was an issue loading your timed LeadBox™. Please check plugin settings.
Tags: , , , , , ,

jaya

10comentários

15 nov, 2014

Bem Estar,  O Poder do Pensamento

Comentários

Marco Forcin

/06 jan, 2018

Parabéns! Vou ler o livro após a indicação de um amigo. Esse resumo/comentário foi uma excelente introdução para despertar o interesse sobre o livro.
Minha vida é um eterno pensar, ora no futuro, ora revirando o passado. Um amedronta e cobra, o outro entristece e nos deixa inerte.
Quero me redescobrir no presente, no AGORA! Voltarei a escrever após a leitura! Desde já obrigado!

/16 jan, 2018

Olá Marco! Obrigada pelo comentário! Leia o livro sim, abre bastante a mente e nos faz entender como não deixar que ela nos domine! Com certeza será muito útil para que você aprenda a viver mais no presente!
Abraço

josi

/18 mai, 2017

excelente

/30 mai, 2017

Valeu Josi!
Abraço e até mais!
Isa

[…] Jaya Espaço Corpo – 7 Lições de “O Poder do Agora” […]

[…] um pouco mais sobre o tema presença e domínio da […]

Marcia Rodrigues

/24 fev, 2015

Ola Jaya.
Muito preciosas essas informaçoes. Estou lendo o livro pela segunda vez, mas estou num estado tão critico ainda que não percebi muitas informações profundas que contêm aqui. PAssei numa terapeuta de mesa radionica e descobri que vivo 40 porcento no passado e 60 porcento no futuro, sou critica comigo mesmo e com os outros, muito perfeccionista e isso me deixou arrasada pois ano passado eu li esse livro e ainda tive momentos maravilhosos acessando o poder do agora, estive em um estado de iluminaçao magicos e hoje estou aqui dinovo, a estaca zero.
Suas informações me deram um impulso e vou tentar dinovo, obrigada. Um abraço

/01 mar, 2015

Olá Márcia!
Obrigada pelo comentário! Te digo que com certeza você não está na estaca zero! O seu processo de atenção ao agora se iniciou e é super normal voltar a ser como era antes porque a nossa mente e corpo estão muito mais acostumados com os nossos maus hábitos (de criticar, viver no passado e futuro, buscar o sofrimento, etc.) do que com a nossa intenção de mudar. Isso não quer dizer que você “voltou pra trás”, muito pelo contrário: se você experimentou momentos de iluminação, agora sabe como é importante prestar atenção ao que se passa em nossa mente e emoção para vigiar e saber como você NÃO quer se sentir ou pensar. É um treinamento, e realmente temos que ser persistentes e praticar obstinadamente a auto-observação, repetindo muitas e muitas vezes até que ela vire um novo hábito. É quase impossível estar sempre bem e no presente, mas se conseguimos nos observar e ser mais “espertos” que a nossa mente egóica, conseguiremos notar quando ela está nos fazendo sofrer. Podemos agradecer pelo fato da mente egóica nos fazer perceber aquilo que não queremos pra gente, e então se focalizar no que queremos, e o que podemos fazer no agora para ir em direção do que realmente queremos pra gente!
É isso Marcia! Tudo de bom e até mais!
Bjs
Isa

Neile

/17 nov, 2014

Agradecida por compartilhar este resumo do livro! Este exercício é realmente poderoso..preciso realmente pratica-lo mais…Pra mim o livro foi uma descoberta, um alumbramento. Mais uma vez, grata!

jaya

/17 nov, 2014

Olá Neile, estou muito contente que você aproveitou bem este post! Se você tb leu o livro sabe que tem bem mais coisas interessantes, e essas 7 para mim foram as que mais marcaram!!! Esse exercício é simples e nos ajuda a conectar-nos com nosso eu interior, e nos faz estar no presente e tb reforça nossa real identidade vital!
Um beijão e muita gratidão pelo seu comentário!
Isa.

Digite um comentário

Enviar

Resolva a equação! *